Home Blog Page 2

ERP para e-commerce

0
ERP para e-commerce

ERP para e-commerce e como ele pode ajudar na gestão da sua loja virtual

ERP para e-commerceContratar um bom sistema de ERP para e-commerce é uma das principais medidas a serem tomadas por quem deseja ter uma administração segura e eficiente da sua loja virtual. O acompanhamento de processos é parte fundamental da gestão moderna.

A implantação de um ERP para lojas virtuais traz muitos benefícios. O principal deles, como mencionado anteriormente, é permitir a gestão de todas as etapas do negócio em uma única ferramenta. A segunda é a economia de tempo que isso proporciona.

Além dessas vantagens, um sistema ERP elimina as chances de erros pela dispersão dos dados em diversas fontes. Em um mercado cada vez mais exigente como o brasileiro, cometer erros básicos como vender um item que não existe em estoque pode significar um grande destaque para a marca.

O que é ERP

Vamos começar definindo o que é ERP e como ele funciona. A sigla ERP significa Enterprise Resource Planning, ou simplesmente Sistema de Integração de Gestão Empresarial. A função do ERP integrar todos os dados e processos de uma empresa em um único sistema.

Através da utilização de um sistema ERP podemos concentrar em uma única ferramenta, todos os dados operacionais e gerenciais de uma empresa, garantindo a maior precisão das informações e facilidade em seu gerenciamento.

Qual a importância de um ERP para loja virtual

Os sistemas ERP são considerados a espinha dorsal de qualquer operação de e-commerce de médio e grande porte, pois em função da diversidade de informações que transitam neste tipo de negócio, e a velocidade de atualização, fica cada vez mais difícil manter estes dados organizados e disponíveis sem este tipo de ferramenta.

Se você está montando uma pequena loja virtual, em um primeiro momento, o ERP para e-commerce pode ser colocado como uma etapa posterior do seu business plan, já que geralmente sua contratação envolve um investimento considerável em aquisição e treinamento.

Com a evolução do negócio e consequentemente, crescimento do volume de informações relativas às diversas atividades envolvidas a aquisição de um sistema ERP será fundamental para a evolução da sua loja virtual. É sem sombra de dúvida a principal ferramenta de gerenciamento de um e-commerce.

Opções de ERP para e-commerce

Talvez a etapa mais difícil na implementação de um sistema ERP para lojas virtuais seja escolher entre as diversas opções disponíveis no mercado, uma ferramenta que se adapte não só às suas necessidades, como também à sua plataforma de e-commerce.

Quando em nosso curso de e-commerce enfatizamos a importância do planejamento no e-commerce, um dos fatores que levamos em consideração é justamente o do crescimento do negócio. Por isso, na hora de escolher a sua plataforma de e-commerce, é necessário, entre outros fatores, verificar a sua compatibilidade com as opções de ERP disponíveis no mercado, para não ter surpresas futuramente.

Basicamente existem três opções para a implementação de um sistema ESP em uma loja virtual. A primeira é o desenvolvimento de sistema próprio, o que é praticamente impensável para o pequeno e médio empresário, em função dos elevados custos de desenvolvimento, teste e implementação.

A segunda opção é a utilização de um ERP Open Source, sistemas de código livre como o Odoo ou o ERP5, que podem ser integrado à sua loja virtual sem os elevados custos de um software fornecido por desenvolvedores formais. O grande problema com essa solução ERP para e-commerce é que nem sempre a integração com a plataforma é possível ou fácil.

A terceira opção é a contratação do sistema junto a empresas desenvolvedoras de ERP para e-commerce. Neste caso, você contará com orientação durante o processo de implementação e suporte no que diz respeito a treinamento e atividades do dia a dia.

Agora que você já sabe da importância de um sistema de ERP para loja virtual, pesquise o mercado e escolha a solução mais adequada.

Fonte: Guia de E-commerce

ERP para e-commerce
Avalie este artigo

Como ganhar dinheiro no YouTube

0
Como ganhar dinheiro no YouTube em seu canal de vídeos

Como ganhar dinheiro no YouTube em seu canal de vídeos

Como ganhar dinheiro no YouTube em seu canal de vídeosMuita gente ainda não sabe como ganhar dinheiro no YouTube, e com isso pode estar perdendo uma ótima chance de ganhar dinheiro monetizando seus vídeos e com isso criar uma ótima fonte de renda que já vem garantindo a vida de muitos empreendedores digitais que descobriram esta verdadeira mina de ouro.

A publicação de vídeos no YouTube, que começou de forma despretensiosa, como uma verdadeira brincadeira de uma geração que descobria a facilidade de geração e edição de vídeos com ferramentas digitais, acabou se tornando uma verdadeira indústria que movimenta milhões de dólares no mundo inteiro.

Para quem ainda não tem a mínima ideia de como ganhar dinheiro no YouTube em uma atividade que pode ser prazerosa e ao mesmo tempo extremamente lucrativa, elaboramos este roteiro mostrando o passo a passo para você começar o quanto antes a ganhar dinheiro com o seu canal no YouTube.

De que forma você pode ganhar dinheiro no YouTube

A ideia inicial do YouTube, fundado por Chad Hurley e Steve Chen, era a de ser uma rede social onde as pessoas pudessem publicar seus vídeos e compartilhá-los com os outros usuários. A ideia deu certo e em pouco tempo essa rede se transformou em uma das mais acessadas no mundo inteiro, ao ponto de chamar a atenção do Google, que acabou por comprá-la em 9 de outubro de 2006.

Para custear o serviço, o Google passou a inserir comerciais entre esses vídeos e em outras diversas ações na ferramenta através do seu programa de links patrocinados, o Google AdWords. Com isso, criou-se a oportunidade para que os participantes do seu programa de afiliados conhecido como Google AdSense também pudessem ganhar dinheiro com vídeos.

Com a inserção de anúncios do AdSense em vídeos, cada vez que o anúncio desses é clicado, o anunciante paga um determinado valor para o Google, através do programa de links patrocinados AdWords. Se o clique no anúncio for na sua página, você leva uma parcela desse pagamento, se você for participante do programa Google AdSense.

  Leia o artigo Como Ganhar Dinheiro com o Google AdSense

Quer se tornar sócio do Google?

O grande problema do Google para exibição de anúncios que ele vende no AdWords e por isso ele remunera os bons vídeos com um percentual do que é pago ao Google para inserção desses anúncios nos seus filmes. Para você que está querendo saber como ganhar dinheiro no YouTube, eu posso garantir que essa é a forma mais fácil e rentável.

A primeira vista, essa história de ganhar dinheiro no YouTube é só ter um canal por lá e pronto, o dinheiro vais entrar sem parar. Não é nada disso. Você terá que gerar vídeos próprios e conseguir com que as pessoas acessem o seu Canal para assistir suas postagens, e consequentemente serem expostas aos seus anúncios.

Os primeiros passos para você ganhar dinheiro com YouTube

Agora que você já compreendeu qual o potencial de ganhos no YouTube, vamos ver o que será necessário para você transformá-lo em uma verdadeira máquina de geração de renda. A primeira coisa é criar uma conta no YouTube para das início ao seu canal.

Uma vez criada a sua conta conta você irá precisar criar e configurar o seu Canal no YouTube, um ambiente especial onde você irá publicar os seus vídeos e exibir os seus anúncios do AdSense. Esse Canal no YouTube é extremamente customizável, portanto, aconselhamos que você estude as opções e extraia o máximo da ferramenta.

Depois de criado o seu Canal, você precisará inscrever este canal no Programa Parceiro YouTube, e para isso precisa ter mais de 18 anos, ter vídeos originais publicados em seu canal e estar de acordo com todos os termos do programa.

Produza bons vídeos e fature com eles no YouTube

Um Canal no YouTube que dá dinheiro mesmo parte de três pontos básicos: Conteúdo, Divulgação e Assinantes. Com esse trio bem afinado, suas chances de ganhar dinheiro com o YouTube estão praticamente garantidas, e o retorno só dependerá dos seus esforços.

Da mesma forma que para ganhar dinheiro no Facebook você, entre outras coisas precisa produzir conteúdo de qualidade, no YouTube para que seu site possa receber acessos. Seus vídeos precisam chamar atenção e terem qualidade para que as pessoas compartilhem esse vídeo e assinem o seu canal.

Agora quando te perguntarem como ganhar dinheiro no YouTube você já terá uma boa resposta: Gere visualizações. Isso mesmo, a rentabilidade do seu canal está diretamente relacionada ao número de visualizações que o seus vídeos tem e por isso é preciso divulgar bastante.

Faça a divulgação do seu canal no YouTube

Quanto mais o seu canal for acessado e os vídeos visualizados maiores serão os seus ganhos, portanto, o negócio é atrair tráfego para o canal. Você deve montar uma boa estratégia de divulgação nas redes sociais principalmente, como Facebook e Twitter, para que um número cada vez maior de pessoas fique sabendo cada vez que você publicar um vídeo novo em seu canal.

Outra coisa que você deve fazer é otimizar os seus vídeos para ferramentas de busca utilizando técnicas de SEO – Otimização de sites para ferramentas de busca. O conceito tem o mesmo foco que o SEO feito em sites, mas com algumas técnicas específicas para vídeos.

Transforme seu blog em um aliado na divulgação dos vídeos

Se você tiver um blog, uma outra forma de ganhar dinheiro na Internet bastante viável, você pode inserir o vídeo em suas postagens e com isso dar mais exposição ainda a seus vídeos.

Você poderá acompanhar a evolução dos acessos ao seu canal e o número de visualizações utilizando o YouTube Analytics, e se for o caso promover as alterações que forem necessárias para aumentar sua visibilidade e desempenho dos anúncios.

Por fim, foque também na criação de uma boa base de Assinantes do Canal. Uma das coisas que todo blogueiro sabe é que os assinantes do seu boletim informativo são os visitantes que mais clicam nos anúncios do site, por isso, são um grupo muito valioso para o seu negócio.

Venda infoprodutos em seu canal no YouTube

Para aqueles que querem descobrir como ganhar dinheiro no YouTube uma outra dica fica por conta da venda de infoprodutos no YouTube. Esse é um mercado que vem crescendo bastante no Brasil e pode se tornar uma bela fonte de renda para você.

Se você ou seu blog participa de Programas de Afiliados que ofereçam infoprodutos, você pode inserir vídeos promocionais destes produtos que ao gerarem uma venda também estarão gerando receita para o seu canal.

Como você pode ver, existem diversas maneiras de ganhar dinheiro no YouTube, mas nenhuma delas no entanto vai ser fácil ou sem muito trabalho suado. A bem da verdade, um dos grandes mitos sobre negócios online é o de que existe alguma forma de ganhar dinheiro fácil na Internet.

Com informações do site Curso de AdSense

Como ganhar dinheiro no YouTube
5 (100%) 1 voto

Usando as redes sociais no e-commerce

0
Usando as redes sociais no e-commerce

Usando as redes sociais no e-commerce

Usando as redes sociais no e-commerce
Redes Sociais no E-commerce

O uso das redes sociais no e-commerce é cada vez mais frequente, seja no marketing digital da loja ou como item de interação nas páginas de detalhes de produtos. Essa é uma tendência irreversível e exige dos gestores de e-commerce uma reestruturação de suas rotinas e estratégias, principalmente no que se refere ao marketing. As redes sociais têm a cara do Brasil, haja visto seu extraordinário crescimento nos últimos anos, e por isso, se você quer destacar sua loja virtual, é preciso estar presente.

Adotando uma abordagem mais abrangente, podemos dizer que as redes sociais no e-commerce vão muito além da questão do marketing. Devemos também encará-la como uma forma de aperfeiçoamento de rotinas internas que vão desde a escolha do mix de produtos que serão oferecidos em uma loja virtual, chegando até a parte de atendimento ao cliente.

A importância das redes sociais no e-commerce

Vamos por partes. Em primeiro lugar é necessário ter a percepção da verdadeira importância das redes sociais no e-commerce e descobrir como utilizar esta ferramenta em benefício dos nossos negócios. As pesquisas realizadas pelas consultorias especializadas no Brasil e no mundo são unânimes em afirmar que cada vez mais as pessoas usam as informações das redes sociais no momento de efetuarem suas compras pela Internet. Portanto, é necessário implantar uma política de mídias sociais em seu projeto de e-commerce ou em sua operação já em andamento.

A implantação desse canal exige obviamente um bom planejamento inicial que deve englobar questões como:

  • Determinação do público-alvo;
  • Linguagem;
  • Conteúdo a ser veiculado;
  • Ferramentas de interação e monitoramento.

Outra questão importante, e uma dica de quem conhece o processo de perto, já que em nossa consultoria sempre indicamos a inclusão de uma política de redes sociais para e-commerce em todos os nossos projetos, é a questão do cronograma. Estabeleça datas e prazos para implementação das diversas fases do projeto. Não tente criar uma presença em todas as mídias sociais de uma só vez, já que existe uma curva de aprendizado prático em cada uma delas.

As redes sociais no e-commerce funcionam como mais um canal de comunicação com os clientes da loja virtual. O telefone e e-mail são bons suportes para seu e-commerce, mas a evolução das tecnologias e do próprio comportamento dos internautas, praticamente obriga o lojista online a ter uma presença ativa nas redes sociais como Facebook e Twitter. Mas atenção, o uso de redes sociais exige qualificação profissional. Ninguém vira analista de mídias sociais só porque tem um perfil no Facebook!

Usando as mídias sociais para refinamento do seu e-commerce

Outra abordagem do uso das redes sociais no comércio eletrônico é a de ferramenta para aperfeiçoamento de rotinas e processos de lojas virtuais. Com uma política bem estruturada de mídias sociais associada à sua operação de e-commerce pode trazer vários insights sobre como seu negócio é visto pelo público externo. O feedback gerado nas redes sociais costuma oferecer uma visão isenta sobre as diversas etapas e processos que envolvem o relacionamento da loja virtual e seus clientes.

Questões como qualidade dos produtos, logística e até mesmo educação sobre o uso de alguns produtos, podem ser facilmente levantadas pelas interações de seus clientes, e até mesmo não clientes, através das mídias sociais. Com base nessas interações, podemos identificar diversos pontos que podem estar atrapalhando o desempenho de sua loja virtual ou até mesmo seu negócio no mundo físico.

Na web, por exemplo, o e-commerce de moda é um dos segmentos em que a participação nas redes sociais é essencial. É através delas que muitas empresas online recolhem informações sobre qualidade dos produtos e caimento das peças. No mundo físico, existe um caso bastante interessante sobre o posicionamento das fatias de queijo na rede de sanduiche Subway. Um Meme lançado nas redes sociais que alertou a rede sobre uma mudança simples na posição que o queijo deveria ser distribuído pelo sanduiche que traria uma maior satisfação aos consumidores.

Para um bom desempenho nessa área, é essencial ter uma boa ferramenta de monitoramento de redes sociais, já que o volume de dados a serem monitorados e armazenados, torna quase que impossível a execução via processo manual de acompanhamento. Muita gente sente arrepios quando falo sobre isso em nosso curso sobre marketing nas redes sociais, mas a boa notícia é que o mercado brasileiro já conta com ótimas ferramentas para monitoramento de redes, a custos compatíveis com os diversos tamanhos de negócio.

Como você pode perceber, o uso de redes sociais no e-commerce é bem mais que simplesmente criar perfis nas diversas mídias sociais. O comércio eletrônico nas redes sociais é antes de tudo um posicionamento da empresa e muito, muito planejamento antes de publicar seu primeiro post.

Fonte: Blog do Curso de E-commerce

Usando as redes sociais no e-commerce
Avalie este artigo

15 dicas de sucesso para Landing Page

0
15 dicas de sucesso para Landing Page

15 dicas de sucesso para Landing Page

15 dicas de sucesso para Landing PageSempre recomendamos a criação de Landing Page para uma campanha de marketing online e até mesmo offline, buscando passar a mensagem com mais clareza ao seu usuário e obter altas taxas de conversão. Como cada página possui um objetivo, não existe um manual de como construir uma página de sucesso, porém existem diversas práticas que podem ser adaptadas para cada objetivo e aumentar consideravelmente o desempenho de sua Landing Page.

Não estou tirando a importância da mensuração de resultados e das otimizações que deverão ser feitas no decorrer da campanha. O que quero passar para vocês é que não precisamos subir uma página “sem pé e sem cabeça” para otimizarmos e melhorarmos a performance desta página ao longo do tempo, rasgando o investimento feito no início da campanha.

Confira abaixo 15 dicas preciosas para o desenvolvimento de sua página:

Espaçamento e Clareza

É importante ter um bom espaçamento entre os elementos da página. Uma página confusa cria insegurança no usuário. Um design clean também ajuda a manter o usuário focado no seu objetivo.

Call to Action

Este é o seu objetivo. Ele deve ter um lugar de destaque na sua página e ser um elemento com contraste forte e que chame a atenção do usuário. Inclua indicações visuais que apontem para seu Call to Action e direcione a navegação do usuário até o seu CTA – Mais uma vez parece simples, porém é bastante comum trabalharmos em páginas de e-commerce em que o botão (CTA) fica escondido ou em muitos casos nem existe.

Feedbacks

Testemunhos dão mais confiabilidade ao site. Procure usar testemunhos reais, com imagens dos clientes e links para redes sociais – se possível. A opinião de outros usuários tem se tornado cada vez mais o principal diferencial para uma tomada de decisão, portanto não podemos vacilar e deixar nossos concorrentes ganharem espaço com uma simples alteração na página.

Informações detalhadas

Uma página clean não significa uma página sem detalhes. Quanto mais informação melhor, basta colocar as informações de forma simplificada e de uma forma que não prejudique a navegação do usuário. Essa informação não precisa estar acima do fold. Ela geralmente será procurada por usuários já interessados e dispostos a rolar a página para baixo. Neste caso, inclua mais um Call to Action ao final da página para que o usuário não tenha que rolar a página novamente para converter. Call to Action nunca é demais. Lembre-se sempre que nosso usuário é preguiçoso e nosso concorrente sempre buscará facilitar a vida do usuário para ganhar mais clientes.

Foto ou Vídeo

Inclua sempre uma imagem do seu produto ou uma imagem que ilustre o seu serviço. Ela deve ter uma aparência profissional. Alguns testes mostraram que vídeos aumentam enormemente a taxa de conversão de uma Landing Page, podendo chegar a até 80% de diferença entre um site com vídeo e outro sem vídeo. Este vídeo pode ser uma demonstração do seu produto, uma matéria em que o seu produto foi mencionado, etc. Varia conforme o produto / objetivo de seu site.

Informações de Pagamento

O usuário não precisa fazer todo o processo de compra do seu produto para descobrir que você não aceita a forma de pagamento que ele gostaria de utilizar. Inclua informações de pagamento claras na sua Landing Page e claro, procure trabalhar com todas as formas de pagamento possíveis, evitando perder usuários por um detalhe tão simples!

Logotipo

A marca de sua empresa não deve aparecer mais do que o Call to Action de seu site – ou você quer que ele fique clicando em seu logotipo ao invés do botão comprar?

Mensagem

A mensagem de seu site precisa estar coerente com a mensagem de sua campanha e apontar os benefícios de seu produto. Ex. Frete Grátis, Parcelamento em 12x sem juros, promoções exclusivas, etc. A mensagem varia conforme o objetivo de seu site / produto. O importante é que ela seja clara e objetiva para os diferentes públicos que entrarem em seu site.

Múltiplos Call to Action

Incluir botões com destaque na página e em todo o momento em que o usuário estiver interagindo. Ex. Se sua página tem um vídeo, coloque um botão comprar com bastante destaque ao lado do vídeo, no campo de visão do seu usuário. Mais uma vez, nosso usuário é preguiçoso, não podemos dar trabalho para ele.

Evite fuga do usuário

Em uma Landing Page, não podemos ter banners ou links que chamem a atenção do usuário e faça com que ele saia de sua página para visitar outro site / produto. Você levou o usuário para aquela página e ele precisa converter o objetivo daquela página.

Home Page não é Landing Page

Parece simples, mas é bastante comum encontrarmos campanhas que estão sendo direcionadas para Home Page de um site. Não vamos dar trabalho para nosso usuário, vamos direcioná-lo diretamente para a página que ele está procurando.

Bom, falamos bastante sobre o design para criação de uma Landing Page de sucesso, mas, sabemos que não é só isso. Abaixo, temos algumas boas práticas que normalmente passa desapercebido pela turma de marketing, mas que interferem diretamente no sucesso de uma página de entrada:

Técnicas de SEO

Desenvolver a Landing Page com boas práticas de SEO irá melhorar o posicionamento de sua página em sites de busca e, para Landing Pages utilizadas em campanhas de Links Patrocinados, é imprescindível um bom desenvolvimento para aumentar o Quality Score e, com isso, reduzir seu CPC – Custo Por Clique, melhorar seu posicionamento no buscador e aumentar o ROI – Return of Investiment, de sua campanha.

Compatibilidade com todos os Browsers

Com o crescimento da Apple no Brasil, o aumento de acessos via mobile e claro, com o ganho de mercado dos browsers Google Chrome e Firefox, você não pode criar uma página que seja compatível apenas com o Internet Explorer, certo? Por mais óbvio que pareça, é bastante comum detectarmos este tipo de problema em Landing Pages, portanto, vamos criar páginas compatíveis com todos os navegadores e acessos via Mobile.

Evite o uso de Pop-Ups, Pop-Unders, etc

Como dizemos algumas vezes neste capítulo, nós não podemos dificultar a vida de nosso usuário. Hoje, temos diversos browsers com bloqueador de pop-up e pop-under – o que pode prejudicar a taxa de conversão de sua página.

Desenvolva páginas leves

A internet está cada vez mais disponível para todos os Brasileiros – e, com isso, temos usuários que acessam a rede com diferentes tipos de conexão. Sabendo disso, vamos desenvolver páginas simples e leve, que seja possível carregar com velocidade nos diferentes tipos de browsers, computadores e tipos de conexão.

Feito tudo isso, sua página está publicada e recebendo um grande número de usuários diariamente. Agora chegou a hora de mensurar os resultados , testar e extrair o melhor que a sua página pode oferecer para o seu site! Mãos a obra …

Fonte: Blog da DP6

15 dicas de sucesso para Landing Page
Avalie este artigo

Saiba como aumentar as visitas de um site

0
Saiba como aumentar as visitas de um site
Saiba como aumentar as visitas de um site

Saiba como aumentar as visitas de um site com SEO

Saiba como aumentar as visitas de um site
Saiba como aumentar as visitas de um site

Você quer saber como aumentar as visitas de um site? A equipe do Curso de E-commerce (www.cursodeecommerce.com.br) selecionou alguns pontos críticos que devem ser observados na implementação de qualquer estratégia de SEO. É claro que existem outras formas de aumentar o número de acessos ao seu site, mas é sabido que as visitas de busca orgânica são o tráfego mais qualificado que uma página pode receber, e, portanto, com o maior potencial de conversão.

O desafio de aumentar as visitas de um site não é coisa que se faça da noite para o dia. Requer dedicação além de muito trabalho com a produção do conteúdo e o processo de SEO – Otimização de Sites Para Ferramentas de Busca, mas os resultados compensam todo esse esforço.

Algumas sugestões para aumentar as visitas de um site

Fizemos uma seleção dos 10 pontos que julgamos mais importantes para quem deseja atrair mais visitas para um site. Tentamos colocar os tópicos por ordem de importância, mas sua aplicação vai depender das necessidades e condições específicas de cada site.

O site é recente

Esse é um caso em que a paciência é fundamental. Um dos fatores para um bom posicionamento de um site nas páginas de respostas é sua antiguidade e autoridade no segmento que ele aborda. Os resultados de SEO demoram um pouco mais a aparecer no caso de sites novos. Para acelerar esse processo, dedique um bom tempo no início para o trabalho de Link Building, mas lembre-se, somente com sites de qualidade.

Melhores práticas de SEO

Sem um bom trabalho de SEO em seu site e no conteúdo publicado, não existe como conseguir um bom posicionamento. O trabalho de SEO deve ser feito desde o momento de concepção do site até o dia a dia das publicações. Para melhorar a qualidade em termos de Search você pode fazer um bom curso de SEO ou então terceirizar o trabalho através de uma agência.

Selecione as palavras-chave

Muitas vezes o site não consegue uma boa exposição nas SERPs em função de palavras-chave mal escolhidas, que não são as mais adequadas para atrair visitas para o site. Em um projeto de SEO, a etapa de pesquisa e seleção das keywords, é fundamental para o sucesso neste tipo de estratégia. Confira se as palavras-chave que você está usando são realmente as mais relevantes no segmento.

Falta de ferramentas complementares

Além do processo de otimização onpage e offpage do site, é necessário também prestar atenção à sistemas complementares, como a criação do Sitemap do site e do Robots para ajudarem no processo de indexação. Isso irá ajudar os buscadores na hora em que estiverem visitando o seu site. Se você quer atrair mais visitas para o site, ajude os buscadores a te ajudarem.

Duplicidade de conteúdo

O Google anda cada vez mais exigente em termos de qualidade do conteúdo apresentado por um site. Por isso, se você quer saber como aumentar as visitas de um site, nossa primeira orientação é: Tenha um conteúdo original e único. Nada de sair por ai dando Ctrl-C/Ctrl-V nas páginas dos outros, pois isso, hoje em dia é o verdadeiro suicídio em termos de SEO.

Conteúdo variado

Já é considerada uma boa prática de SEO, a publicação de conteúdo em diversos formatos como vídeos e imagens (infográficos) e a tendência é que essa prática se torne cada vez mais relevante em termos de rankeamento nas SERPS. Um vídeo, seja ele residente no site ou incorporado do Youtube certamente ajuda no seu posicionamento geral.

A criação de um blog ajuda

Os sites institucionais, na maioria das vezes, limitam a estratégia de SEO, na medida em que não permitem muita variedade de conteúdo. O blog é uma saída para explorar novas palavras-chave e variações das palavras já utilizadas nas páginas oficiais do site. Além da vantagem em termos de SEO, você estará realizando um marketing de relacionamento que certamente lhe trará um bom retorno.

Trabalhe o Link Building

Sem popularidade não há como conseguir um bom posicionamento nas páginas de respostas e consequentemente, mais visitas para o seu site. Tente conseguir links de qualidade para o seu site junto a blogs afins, releases e outras ferramentas que discutimos em nosso curso de SEO, quando abordamos este assunto.

Menções em redes sociais

Cada vez mais as menções ao seu site são considerados indicadores de relevância pelas ferramentas de busca, por isso, conseguir esse tipo de link é uma forma de atrair mais tráfego para um site através das mídias sociais e ao mesmo tempo aumentar a reputação dele junto aos buscadores.

Seja metódico

Aumentar o número de visitas de um site exige também acompanhamento sistemático de resultados e análise das métricas resultantes desses acessos. Consultar o Google Analytics, seus gráficos e indicadores é função intrínseca de qualquer boa estratégia de marketing de busca e fundamental para se atingir resultados compensadores.

Para quem desejava saber como aumentar as visitas de um site através de busca orgânica, essas são as nossas principais recomendações. Obviamente, existe uma série de outras providências que também podem ser interessantes, mas essas, certamente irão ajudar a conseguir melhores posições nas páginas de respostas de buscadores como Google e outros mais.

Fonte: Blog do Curso de E-commerce

Saiba como aumentar as visitas de um site
Avalie este artigo

Estrategias de marketing para Social Commerce

0
Estrategias de marketing para Social Commerce

Estrategias de marketing para Social Commerce

Estrategias de marketing para Social Commerce
Estrategias de marketing para Social Commerce

Com a disseminação do uso das mídias sociais é cada vez mais importante ter uma estratégia de marketing para social commerce. Ter uma presença ativa e bem estruturada nas redes sociais vem se tornando um diferencial entre os diversos players do e-commerce brasileiro e agora também desperta a atenção de pequenas e médias empresas que não querem ficar longe desse mercado.

As principais estrategias de marketing para Social Commerce

Abaixo listamos algumas estratégias de marketing para social commerce que vão ajudar você a estruturar sua campanha de marketing nas mídias sociais. São conceitos básicos que muitas das vezes são esquecidos pelas empresas em busca de exposição nas mídias sociais a qualquer custo. Não pode ser assim. Social Commerce é acima de tudo uma história de contrução de relacionamentos.

Entenda por que as pessoas usam as mídias sociais

As principais razões que as pessoas usam as redes sociais são para passar o tempo e se divertir. Por esta razão, as empresas devem concentrar a maior parte de seus esforços de mídia social sobre a utilização do entretenimento para construir a retenção de clientes e aquisição. As empresas também podem aproveitar aqueles que usam as mídias sociais para se comunicar ou se expressar através da construção de uma comunidade online para manter conversas.

Construir relacionamentos com influenciadores

São essas pessoas com  que você deve concentrar a maioria de seus esforços construir relacionamentos.  Também não há razão para limitar o diálogo e debates em social media. Influenciadores têm muitos endereços de e-mail listados em seus blogs, para que você possa contatá-los diretamente. Uma vez que você construiu relacionamentos com influenciadores, receber atenção em redes sociais é relativamente fácil.

Seja compartilhável

É pouco provável que muitas pessoas voluntariamente compartilhem páginas de produtos de seu site de comércio eletrônico. Eles são muito mais propensos a compartilhar posts divertidos e interessantes, vídeos e imagens. Isso deve reforçar a idéia de que a mídia social não deve ser pensado como um canal de vendas. É muito mais útil como um “primeiro contato” canal e como um canal de retenção de clientes.

O que é compartilhável?

  • Informação nova que é interessante, surpreendente e original
  • Qualquer coisa que faz as pessoas rirem
  • Belas imagens (estes especialmente bem em Pinterest)
  • Mensagens que reforçam uma visão de mundo (às vezes isso significar posicionamento)
  • O conteúdo que vem em pedaços do tamanho de uma mordida e então são fáceis de absorver

Vá onde a comunidade está

A primeira pergunta que os profissionais de marketing on-line deve estar se perguntando onde a sua comunidade está? Não importa onde você está na indústria, há um lugar on-line, onde uma conversa está acontecendo sobre esse assunto. Seu primeiro trabalho é encontrar essa comunidade. Pode ser um grupo de discussão no Facebook, mas pode facilmente ser um fórum, que pode parecer antiquado, mas se é o lugar onde o seu público alvo está, que é onde você deveria estar.

Entenda conversões diretamente de mídia social raramente acontecem

Os consumidores não usam as mídias sociais para interagir com você. Eles usam isso para se divertir e interagir com seus amigos. Você não quer usar as mídias sociais como seu principal meio de comunicação com os consumidores.

A mídia social é por contato casual. Redes como Facebook, na verdade, resultam de filtros com base em quem e o que os usuários interagem com a maioria, e assim as marcas raramente aparecem com destaque em suas correntes. A vantagem de mídia social é a sua capacidade para certas mensagens se espalhar de forma viral. As pessoas prestam mais atenção em algo que foi compartilhado pelos seus amigos do que para uma propaganda. Aproveite esse fato para construir novos seguidores.

Estrategias de marketing para Social Commerce
Avalie este artigo

Funil no Google Analytics – O que é isso?

0
Funil no Google Analytics - O que é isso?

Funil de Navegação no Google Analytics

Uma das ferramentas mais interessantes do Google Analytics é a de criação de Funis de Navegação. Com ela é possível acompanhar a navegação em um site ou loja virtual, determinar a taxa de abandono e identificar problemas relacionados a usabilidade. Essa é apenas uma das diversas ferramentas que apresentamos em nosso curso sobre Google Analytics e Web Análise que realizamos tanto no formato presencial quanto online.

O que são Funis no Google Analytics

Os Funis são ferramentas que podem ser configuradas no Google Analytics para acompanhar um determinado caminho de navegação a ser seguido pelo usuário. Aliados a ferramenta de Metas formam um poderoso sistema de análise da eficácia de um processo no site e ajudam a identificar problemas de navegação – usabilidade – que estejam levando o usuário a abandonar um determinado processo, seja ele de compra de produto, preenchimento de um formulário ou solicitação de informação. A ferramenta pode ser facilmente instalada para qualquer tipo de site, blog ou loja virtual, bastando para isso que o código do GA esteja devidamente implantado no site e  saiba como configurá-la adequadamente.

O ideal é implantar os Funis e Metas do Google Analytics o quanto antes possível em sua loja ou site já que não possuem efeito retroativo, ou seja, só passam a monitorar esse comportamento  a partir da data em que foram configurados dentro do perfil do site.

Em lojas virtuais é o tipo de análise que não pode faltar ao administrador para identificar pontos de estrangulamento no processo de venda. Na imagem abaixo temos um exemplo clássico de aplicação de um Funil em uma loja virtual. Através do gráfico e seus indicadores, você pode identificar exatamente qual é o comportamento dos usuários em cada etapa do processo e com ajuda das outras ferramentas que o Google Analytics oferece, melhorar a taxa de conversão de compras em sua loja.

Como Analisar um Funil de Meta no Google Analytics

No curso Google Analytics e Web Análise, que também está disponível na versão online, apresentamos o passo-a-passo sobre a construção e configuração destes Funis do Google Analytics e explicamos em que situações usar este tipo de monitoramento e pesquisa. Uma vez explicada sua aplicação, passamos a alguns exemplos sobre problemas que podem ser identificados com o uso dessa ferramenta e algumas soluções que podem ser aplicadas para evitar o abandono de uma meta.

Utilizar este tipo de ferramenta não é nada difícil, mas exige treinamento em web análise para poder identificar exatamente que tipo de problema pode estar acontecendo e monitorar a implementação de medidas que possam eliminá-lo.

Funil no Google Analytics – O que é isso?
Avalie este artigo

Como funciona o Google AdWords

0
Como funciona o Google AdWords

O que todo anunciante do Google AdWords deve saber

Como funciona o Google AdWords
Como funciona o Google AdWords

O AdWords é um serviço do Google que fornece anúncios em forma de links nos sites de busca relacionados às palavras-chave que o seu futuro cliente está procurando. É um modo de publicidade baseada no sistema de custo por clique (CPC). Os anúncios do Google AdWords são exibidos juntamente com os resultados de pesquisa no Google.

No AdWords você define o CPC Máximo que deseja pagar por uma visita gerada pela palavra-chave, porém o CPC Real é definido como R$ 0,01 acima  do mínimo necessário para manter a posição do seu anúncio. Por exemplo: se você definiu o CPC máximo R$ 0,60 e o próximo anunciante definiu como R$ 0,40, então o Google irá cobrar R$ 0,41 quando alguém clicar no seu anúncio.

Existe também a possibilidade de pagar por CPC Médio, ao invés do CPC Máximo padrão.

O Google prioriza os anúncios com conteúdo à busca realizada, o que evita que algumas empresas comprem links em áreas não relacionadas ao seu ramo de atividade.

O Indice de Qualidade é o que determina se aquela palavra-chave, se pesquisada, retornará o seu anúncio e em qual posição. Em uma loja virtual, isso pode significar mais clientes.

Sua posição no anúncio é igual ao produto do CPC que você está disposto a gastar por aquela palavra, multiplicado pelo índice de qualidade da palavra:

CPC da palavra X Índice de Qualidade = AdRank

Esse índice não é fixo, pelo contrário: é dinâmico e calculado com a média de quatro fatores: CTR médio, histórico da sua conta, relevância da palavra-chave com o texto do anúncio e qualidade da página de destino.

Você percebeu que os anúncios não são distribuídos por um sistema de leilão direto, onde aquele que oferece mais aparece na frente. Esse sistema cria disparidades, pois sites sem relevância podem aparecer como anúncios relacionados ao assunto pesquisado, quando na verdade não o são. Hoje, quem está disposto a fazer um bom trabalho e não possui um orçamento tão grande para a campanha pode ainda figurar entre os cinco primeiros links patrocinados.

Existe uma diferença entre o índice de qualidade na rede de pesquisa e o índice na rede de conteúdo, observe abaixo:

Rede de pesquisa Rede de conteúdo
CTR Médio 60% 0
Histórico da conta 10% 20%
Qualidade da página de destino 10% 20%
Relevância da palavra-chave em relação ao anuncio 10% 50%
Desempenho dos anúncios na região geográfica escolhida 5% 5%
Outros 5% 5%

Essas porcentagens são estimativas minhas e baseadas em estudos.

Como melhorar o Índice de Qualidade

  1. O valor que você está disposto a pagar influencia bastante na posição do seu anúncio. Então, antes de fazer a campanha, utilize a ferramenta “Google AdWords Keyword Tool”; ela te dará o valor do CPC médio das melhores palavras-chave relacionadas ao seu serviço ou produto. Com essa informação em mãos, faça um planejamento de acordo com o seu budget.
  2. Outra ferramenta importante disponível são as “palavras-chave negativas”. Elas são uma maneira eficiente de filtrar o tráfego para garantir que seus anúncios sejam exibidos somente para pesquisas relevantes. Filtrando as impressões indesejadas, as palavras-chave negativas podem ajudar a alcançar os clientes certos para o seu negócio, reduzir os custos e aumentar o retorno do investimento. Algumas palavras-chave negativas podem ser adicionadas na campanha e evitar que o anúncio seja exibido. Aqui vai uma pequena lista com termos negativos: grátis, gratis, gratuita, gratuito, apostila, pdf, e outros mais que não trazem um retorno favorável.
  3. E a última dica vai para a página de destino, que tem que prender a atenção do visitante o maior tempo possível, coletar dados e fazê-lo querer navegar mais profundamente no site até comprar o seu produto/serviço. No início de cada campanha, o Google analisa a fundo essas visitas e vai te dando notas, se os primeiros visitantes entram na página e logo saem, se seu site é considerado de baixa relevância e qualidade e sua posição vai caindo até sumir, aí não adianta subir o CPC porque você vai gastar tudo e não ter retorno nenhum.

Conclusão

O cálculo exato do índice de qualidade ainda é um segredo muito bem guardado, assim como é o algoritmo de busca orgânica do Google. Embora não seja possível descobrir todos os fatores relevantes para otimizar uma campanha, é possível extrair o suficiente para compreender e fazer o sistema trabalhar para você. Quem entender melhor o índice de qualidade estará em uma posição muito melhor para obter mais de sua publicidade no AdWords e gastar muito menos do que os aventureiros de primeira viagem. O mercado brasileiro conta com muitos consultores especializados e vale a pena procurá-los, ao invés de querer fazer “com qualquer um”. No final, sai mais barato e os resultados acontecem, e você demonstra cuidado com sua marca digital.

Fonte: Portal iMasters

Como funciona o Google AdWords
Avalie este artigo

O que é monetização de sites

0
O que é monetização de sites

O que é monetização de sites e como ela funciona

O que é monetização de sitesMuita gente ainda se pergunta sobre o que é monetização de sites, uma expressão muito comum em artigos sobre ganhar dinheiro online, mas que muita gente ainda desconhece ou tem uma noção distorcida sobre o assunto. Para dar uma visão exata do que seja monetização de sites, elaboramos este artigo, para que você possa ter uma noção da força deste negócio.

O problema de você não saber o que é monetização de sites é que você pode estar perdendo uma ótima oportunidade de ganhar um bom dinheiro com o seu blog ou site de conteúdo. Quando você insere ferramentas de monetização em seu blog ou site, ele pode se tornar uma ótima fonte de receita.

Vamos mostrar que através da monetização de sites é possível encontrar uma série de anunciantes para o seu site e com isso ganhar por cliques que são dados nestes anúncios ou por compras que tiveram como origem os anúncios exibidos no seu blog ou site.

Como funciona a monetização de sites

A definição clássica de monetização é o ato de transformar bens, serviços, metais, títulos, fatos, informações e acontecimentos em dinheiro.

Chamamos de monetização de sites a geração de receita por um blog ou qualquer outro site de conteúdo através da inserção de anúncios, links ou qualquer outro tipo de parceria que gere uma receita para o site.

O tempo do blog romântico já vai longe. Os blogs de hoje são extremamente profissionais e por isso mesmo precisam gerar receita.

Um bom exemplo disso são as blogueiras de moda, que criaram uma indústria milionária, que vem garantindo a elas um bom retorno financeiro e projeção no segmento.

Através de Programas de Afiliados, podemos fazer de parcerias com sistemas de distribuição de anúncios, conhecidos como Ad Servers, e inserir estes anúncios em um blog ou site, em troca de uma remuneração, geralmente em função de acessos gerados por este anúncios ou vendas efetivas.

Formas de monetização de sites

Agora que você já sabe o que é monetização de sites, vamos ver quais são suas opções. Existem diversas opções para monetizar o seu site:

  • Inserção de anúncios de terceiros no site
  • Venda de infoprodutos e produtos físicos
  • Geração de tráfego para outros site

Existem diversos programas de afiliados que podem ser utilizados na monetização de sites. O importante é encontrar aquele que melhor se adapta ao público do seu site e que possa ser integrado de maneira, não só como propaganda, mas sim, como parte do conteúdo.

O conceito acima é muito importante e por isso mesmo, em nosso Curso de AdSense, discutimos exaustivamente esta questão, pois incorporar de maneira a que o anúncio passe a fazer parte do fluxo de informação do site, é um dos grandes segredos para ganhar dinheiro com programas de afiliados.

Principais ferramentas para monetização de sites

Vamos agora discutir quais são as melhores ferramentas para a monetização do seu site, pois de nada adianta saber o que é monetização de sites se você não sabe quais são as melhores ferramentas para atingir seus objetivos.

O programa de afiliados mais conhecido pelos blogueiros é o Google AdSense, o programa do Google para afiliados na distribuição dos anúncios contratados na sua plataforma AdWords. Se afiliando ao AdSense, você poderá exibir diversos tipos de anúncios em seu site e ganhar a cada vez que eles forem clicados.

O programa é um dos mais antigos e faz parte de qualquer projeto de monetização de site, já que o Google AdSense é bastante flexível em termos de formatos de anúncios, o que facilita bastante em termos de posicionamento nas diversas áreas para exposição de propagandas em um blog ou site.

O AdSense paga por número de exibição e cliques nestes anúncios. O pagamento é registrado em dólares e creditado em sua conta em Reais, pela cotação da data de transferência. É a melhor opção para quem quer ganhar dinheiro com um blog ou outro tipo de site de conteúdo.

Outro programa bastante utilizado é o Lomadee, criado pela BuscaPé. Nele você encontrará diversos anunciantes que oferecem anúncios nos mais variados formatos, como banners e também links de afiliados. É uma alternativa interessante como complementação do AdSense, pois possibilita trabalhar com mais anunciantes.

O Lomadee trabalha de forma diferente do Google, e na maioria das vezes, a remuneração segue o modelo CPA – Custo Por Aquisição, ou seja, você receberá um percentual sobre as vendas que forem originadas em cliques nestes anúncios.

Não se trata apenas de compreender o que é monetização, mas também, como adaptar essas ferramentas ao seu site, de forma a torná-la um complementação da informação, ao mesmo tempo em que gera receita.

Outro programa de afiliados, que vem crescendo ultimamente é o da Hotmart, onde você encontra diversos infoprodutos como cursos online e e-books. O Hotmart paga uma comissão sobre a venda de seus produtos, no modelo CPA apresentado anteriormente.

Em um infográfico sobre monetização de sites que publicamos aqui em nosso site você poderá ter uma boa ideia sobre as diversas opções de monetização de um site.

Esperamos ter dado uma boa ideia sobre o que é monetização. E agora? O que acha de implementar algumas dessas ferramentas em seu blog ou site e ganhar dinheiro com elas?

Por Alberto Valle no blog do Curso de Google AdSense

O que é monetização de sites
Avalie este artigo

Como ganhar mais dinheiro com AdSense

0
Como ganhar mais dinheiro com o AdSense

Como ganhar mais dinheiro com AdSense – Confira as dicas!

O desafio de descobrir como ganhar mais dinheiro com o AdSense é uma rotina de todo blogueiro ou gestor de site de conteúdo que trabalha com esta forma de monetização em suas páginas.

Por vezes a receita dos anúncios do Google AdSense simplesmente “empaca”, ou até mesmo sofre uma redução de maneira inesperada. Mesmo com a inserção de mais conteúdo no site e consequentemente mais anúncios exibidos, o negócio não anda.

Essa é uma situação comum, e muita gente estranha, pois um dos mitos sobre o AdSense mais difundidos é o que basta exibir mais anúncios no site para que a receita suba em igual proporção. Definitivamente, não é assim que a coisa funciona.

Se você quer saber como ganhar mais dinheiro com AdSense, discutiremos abaixo algumas das técnicas que apresentamos aos participantes do nosso Curso de AdSense, para maximização da sua receita. Vamos Conferir.

Dicas para ganhar mais dinheiro no AdSense

No início a maioria dos blogueiros e gestores de sites se anima com os ganhos que passam a receber quando implementam os anúncios do Google em seus sites.

Só que, com o passar do tempo, é natural que você queira lucrar ainda mais com o AdSense, e é ai que você precisará dispor de toda técnica possível.

Quando chega essa hora, é necessário submeter o site a um processo de maximização de receitas oriundas do AdSense. Vejamos então algumas dicas de como ganhar mais dinheiro com o Google AdSense.

Segmente seus anúncios do AdSense

Um erro muito comum entre os iniciantes é não criar blocos de anúncios segmentados na hora da criação dos mesmos, o que deixa você sem referenciais.

Se você não segmentar os blocos de anúncios, nunca vai saber com exatidão, que bloco está gerando mais receita que os outros. Isso priva você de importantes informações para melhorar seus ganhos no AdSense.

Se você não tem essa segmentação, o primeiro passo será criá-la para que o Painel de Controle do AdSense possa passar informações neste sentido e com isso ajudá-lo na otimização da sua receita.

Analise seus relatórios de desempenho

Os dados não são dados, são tomados. Uma grande parte das informações que você irá precisar para aumentar seus ganhos no AdSense está em seus Relatórios de Desempenho, a última aba do painel inicial. Esta é uma das ferramentas mais valiosas na hora de descobrir como aumentar seus ganhos no AdSense.

Quer saber como ganhar mais dinheiro no AdSense? Analise seus relatórios de desempenho!

Ao analisar as métricas do sistema como CTR da Página, RPM da Página e CPC, você poderá identificar quais pontos do seu site estão gerando uma receita maior e com isso, reproduzir estas condições em setores que não estejam indo tão bem assim.

Conecte o Google Analytics à sua conta de AdSense

Outra dica importante para quem quer saber como ganhar mais dinheiro com AdSense é conectar o Google Analytics à sua conta de Google AdSense. No Analytics você encontra uma série de informações, que quando confrontadas com as informações dos relatórios de desempenho, dão a você uma visão bem clara do que anda acontecendo em seu site.

Use o Google Analytics para descobrir como aumentar a receita do AdSense

No Google Analytics é possível, por exemplo, identificar as páginas que trazem maior tráfego e maior receita para o site e usar os temas dessas páginas como pauta para produção de conteúdo para o site. É uma pauta editorial automática que será de grande valia na hora de aumentar seus ganhos no AdSense.

Faça testes A/B

Outra forma interessante de maximização dos rendimentos no AdSense é a realização de testes A/B no posicionamento do anúncio, formato ou tamanho. Por vezes uma simples troca no formato do anúncio ou seu posicionamento, traz uma enorme variação no rendimento de um anúncio.

Para ganhar mais dinheiro no AdSense faça testes A/B com os anúncios

O próprio AdSense tem uma ferramenta para executar este teste, que é a aba Experiências, localizada no painel de Relatórios de Desempenho dos anúncios. Em pouco tempo você tem uma resposta precisa sobre a rentabilidade da mudança e analisa se vale ou não a pena ser feita.

Quando a gente sai em busca de como ganhar mais dinheiro com AdSense, os caminhos são muitos. Do design do site a estrutura dos anúncios e temática da página, tudo influencia, e nosso desafio e descobrir como maximizar nossa receita. A monetização de sites é uma verdadeira arte.

Agora que você já sabe como ganhar mais dinheiro com AdSense, o que acha de fazer uma análise do seu blog ou site para ver se pode lucrar mais com ele.

Fonte: Blog do Curso de Google AdSense

Como ganhar mais dinheiro com AdSense
Avalie este artigo

ÚLTIMAS PUBLICAÇÕES

Passo a passo de um projeto de e-commerce

O passo a passo de um projeto de e-commerce

O passo a passo de um projeto de e-commerce consistente Quando vão construir seu negócio virtual, muitas pessoas contratam uma empresa especializada em desenvolvimento de loja virtual....
10 dicas para montar um e-commerce

10 dicas para montar um e-commerce

Gestão de campanhas no Google Adwords

Gestão de campanhas Adwords