Empresas passam a investir mais em Facebook do que em sites

Sempre de olho nas oportunidades, as empresas estão migrando os investimentos em marketing digital dos sites institucionais para o Facebook, a mais importante rede social do momento. Também não é para menos, o relatório divulgado em setembro, pelo Ibope Nielsen Online, informa que o Facebook ultrapassou o Orkut em número de usuários no Brasil, tornando-se, assim, a maior rede social do País.

De acordo com o levantamento, em agosto de 2011, o Facebook tinha 30,9 milhões de usuários no Brasil – o que equivale a 68,2% dos internautas do País. Vale enfatizar que, no segundo trimestre de 2011, 77,8 milhões de brasileiros tinham acesso à internet no Brasil. O que representa um avanço de 5,5% na comparação com o mesmo período do ano anterior.

A disseminação é tamanha que o endereço do Facebook já é três vezes mais acessado que o do Google. Todo este cenário tem impulsionado o comércio eletrônico, principalmente por intermédio das redes sociais. Com isso, a estimativa é que o comércio social movimente US$ 5 bilhões no mundo, em 2011.

As empresas estão descobrindo todo esse poder e o potencial de relacionamento decorrente das redes sociais. Uma das explicações é que com as redes as empresas podem mapear melhor o perfil do cliente. Isso porque, quando a divulgação das empresas eram apenas os sites institucionais, na maioria das vezes, as pessoas apenas visitavam, liam alguma informação sobre a empresa, os produtos e serviços.

Não havia uma interação e a empresa não tinha um “feed back” direto e contínuo, nem ao menos sabiam quem eram estes visitantes. No Facebook, ao curtir a fanpage, a pessoa já é identificada e pode-se traçar um pequeno perfil de acordo com as fanpages que ela curte. Outra grande vantagem é poder interagir com esse público.

O Facebook passa a ser, indiretamente, uma importante ferramenta de propaganda boca-a-boca. Para exemplificar: uma pessoa vai comprar um carro e pergunta para a rede de amigos a opinião sobre determinada marca. Com certeza, vão aparecer vários comentários, bons ou ruins, que influenciarão na compra, já que são de pessoas conhecidas.

O Orkut não despertou este mesmo interesse das empresas, porque no Facebook é mais fácil de compartilhar e não precisa entrar na página do amigo para saber o que acontece com ele, já aparece tudo, de todos, numa única página. Isso facilita a viralização das informações.

Fonte: IP News

Avalie este artigo

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here