Estratégias de email marketing: relação invasiva vs. relação de confiança

 

 

Imagine a cena: oito da manhã e o telefone toca. Mais um atendente de telemarketing ligando para oferecer um cartão de crédito ou para pedir uma doação para uma instituição de caridade. Eles têm o número da sua casa e não têm escrúpulos na hora de utilizá-lo. Duas coisas geralmente vêm à mente: (1) como conseguiram o meu número?, e (2) como fazer para sair dessa lista? São essas mesmas perguntas que passam pela mente de quem recebe spam.

relação invasiva vs. relação de confiança

 

Quem, dentre nós, já não teve o trabalho, sono ou hora de lazer perturbados por uma ligação incômoda? E quem, dentre nós, já não teve o desprazer de ver emails não solicitados poluindo sua caixa de entrada? O sentimento de invasão é bastante similar. O conta de email pessoal é algo hoje em dia considerado tão privado quanto a sua casa.

relação invasiva vs. relação de confiança

 

Você acaba se sentindo impotente diante da situação. Já deixou claro mais de uma vez que não procura aquele serviço sendo oferecido e, mesmo assim, continua sendo importunado. É justamente por isso que advogamos tanto pelas boas práticas do email marketing, para não sermos confundidos com esse tipo de serviço invasivo.

relação invasiva vs. relação de confiança

 

Raiva, frustração e desconfiança não são as emoções que você deve procurar na relação com os contatos, mas são exatamente os sentimentos que surgem com o recebimento de spam ou quaisquer outras formas de invasão não solicitada. Portanto sempre que ficar tentado a enviar emails não solicitados pese bem o tipo de reação que eles geram e o tipo de relação que você quer criar com seu cliente.

 

Fonte: Últimas do emailManager

Avalie este artigo

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here