Pagamento online deve ser simples como em uma loja física

Abrir uma loja virtual sem pensar nas soluções que tragam comodidade para seus clientes é um dos erros cruciais para a continuidade dos negócios, por isso a importância da atenção na hora da escolha do meio de pagamento. Trata-se de uma decisão que pode significar a existência ou não do empreendimento no médio/longo prazo, garante Marcelo Theodoro, diretor de soluções de pagamento e antifraude do Buscapé Company.

Utilizar uma ferramenta de pagamento que no dia a dia otimize o tempo do consumidor ao inserir os dados e concluir o pagamento ao lojista é um dos pontos fundamentais neste processo. “A ideia é que o cliente não tenha dificuldades para realizar o pagamento. Este deve ser tão simples quanto o que seria realizado em um restaurante ou em uma loja física”, avalia o executivo.

Além da simplicidade e facilidade, Marcelo Theodoro pontua outros aspectos a serem observados com atenção antes de decidir por um, ou outro meio de pagamento.

  • Segurança para o lojista e para o consumidor: usuários precisam ter confiança que aqueles dados estarão custodiados de forma segura e só serão repassados a pessoas que efetivamente precisam recebê-los;
  • Estabilidade: uma ferramenta de pagamento precisa estar disponível para seus usurários 100% do tempo, ou seja, 24 horas por dia;
  • Soluções antifraude e proteção para o lojista: a ferramenta de pagamento precisa proteger o lojista, garantindo que ele não seja vítima de fraudes;
  • Fluxo de consumidores: um meio de pagamento diferenciado é aquele que agrega valor para o comerciante, especialmente se puder conseguir aumentar o fluxo de clientes na loja;
  • Serviços agregados: o  lojista deve optar por meios de pagamento que vão além do que já foram citados aqui, por empresas que oferecerem outras fontes de receita, descontos em serviços básicos do processo de venda on-line como logística, mídia grátis, parcerias, etc…

“Ao escolher um meio de pagamento para seu comércio virtual você estará decidindo fatores críticos como conversão – quantas pessoas entram e quantas conseguem pagar a compra -, alternativas de pagamento, – bandeiras de cartão, boleto, transferências, carteiras virtuais -, proteção contra fraudes, – evitando transações fraudulentas que resultam na devolução posterior dos recursos ao verdadeiro portador do cartão, – e ainda diversos serviços agregados que um meio de pagamento pode oferecer como mídia, exposição para a loja, etc…”, detalha.

Além disso, a escolha certa de um meio de pagamento pode aumentar significativamente a credibilidade da loja perante o mercado e seus consumidores. “O mundo do comércio virtual ainda é uma floresta a ser desbravada por muitos consumidores e estes precisam sentir-se seguros no momento critico da compra, na hora de inserir os dados do cartão de crédito. Certamente, uma loja virtual com um meio de pagamento reconhecido fará com que compradores comprem mais e voltem sempre”, assegura o executivo.

Avalie este artigo