As questões de segurança no e-commerce são recorrentes entre os administradores de lojas virtuais. Veja neste artigo como a prevenção de fraudes no e-commerce vem sendo encarada pelas empresas e profissionais do mercado.
As questões de segurança no e-commerce são recorrentes entre os administradores de lojas virtuais. Veja neste artigo como a prevenção de fraudes no e-commerce vem sendo encarada pelas empresas e profissionais do mercado.

As questões de segurança no e-commerce vão do vendedor ao cliente

As questões de segurança no e-commerce se tornam cada vez mais importantes na medida em que o volume de fraudes vem aumentando no mundo inteiro.

Muito embora um relatório divulgado pela empresa Konducto tenha mostrado que o número de fraudes no comércio eletrônico caiu no último ano, o fato é que o Brasil é um dos países onde este problema atinge proporções assustadoras.

Uma pesquisa, intitulada Global Online Fraud Panorama, que levou em consideração empresas de grande porte que utilizam os sistemas de pagamento da Ingenico analisou os resultados de doze países: Alemanha, Bélgica, China, Espanha, Estados Unidos, França, Holanda, Japão, México, Reino Unido e Rússia, além do Brasil.

De acordo com a empresa, a taxa de chargebacks em função de fraudes online em todo o planeta é de 0,6%. No entanto, o Brasil está muito acima deste número: estima-se que, no nosso País, este índice seja de 3,55% – quase 6 vezes mais!

No virtual como no mundo físico

Você já parou para pensar como no mundo virtual tudo parece muito com o mundo físico? Já temos uma infinidade de tecnologias que nos levam a comparar o mundo virtual com o físico, embora, sem quase todos os problemas do físico! Mas, é só quase!

Para exemplificarmos isso, podemos usar o próprio e-commerce, que nos oferece o serviço de compras pela internet. Você não encontra fila para comprar, pagar e nem sequer sair de casa.

Porém, como eu disse às vantagens são quase sem problemas.

Assim como no mundo físico, existe no ambiente virtual o falso cliente, vendedor estelionatário e bandido para assaltar cliente e vendedor! Queremos de forma simplificada lhe explicar como se blindar contra esses “e-foras da lei” e outras questões de segurança no e-commerce.

Segurança no e-commerce

Os empreendedores do e-commerce precisam matar um leão por dia para manter o seu negócio lucrativo, divulgado e agradável aos clientes.

Além de tudo isso, ainda precisa blindar sua página dos cracker´s que clonam o site, roubam senhas, dados dos funcionários, entre outras ilegalidades.

Essas práticas criminosas podem ser combatidas com um excelente trabalho que envolve a segurança do negócio. Para que você possa deixar o seu site mais seguro e adquirir mais credibilidade e confiança do e-consumidor vamos aos pontos que poderão lhe ajudar:

Tenha um site com certificado de identificação do servidor

A certificação é o processo de identificação de seu servidor que impede a clonagem de sua loja virtual. Na verdade às empresas que agem como certificadoras registram o servidor e toda vez que o cliente visitar a página, poderá conferir através do selo às informações de legitimidade do site.

Existe uma tecnologia muito desenvolvida em torno do selo, onde as trocas de chaves públicas e privadas ocorrem de maneira a impedir a clonagem. O único problema no fator de certificação é o alto custo, sobretudo, para pequenas lojas.

A necessidade da certificação fez a discussão sobre o tema ir parar no congresso nacional, porém, nada solucionado!

Recursos tecnológicos para segurança dos dados

Os dados da compra e do comprador precisam de sigilo total, até porque no início do comércio eletrônico às fraudes foram inúmeras, mas, controladas através do desenvolvimento de diversas tecnologias.

Atualmente existem mecanismos fortemente eficazes e que proporcionam segurança total. Um bom exemplo é o SET® (Secure Eletronic Transaction) desenvolvido pela IBM®, Visa® e MASTERCARD®.

Ele possibilita que o sistema verifique e valide todo o processo de compra e venda.

Existe ainda a tecnologia específica para a segurança das informações transmitidas pelo cartão de crédito. O Secure Socket Layer (SSL) foi desenvolvido pela Netscape® e realiza, sobretudo, o processo de encriptação, para que o cliente e o servidor mantenham entre si essas informações sigilosas. É um dos meios que afugenta os fraudadores.

Entendendo a encriptação dos dados

A encriptação é o mesmo que a cifração, que se utiliza de uma chave de segurança, que é chamada de chave pública, esta por sua vez só poderá desembaralhar as informações com outra chave, esta do visitante, denominada chave privada.

Assim às informações ficarão restritas ao usuário e o servidor! Na encriptação o código é gerado através da incapacidade de leitura das informações. Para ocorrer por parte do usuário o entendimento dos dados, ele usa o recurso de decriptação, claro que isso é automático e instantâneo.

Um dos cuidados a serem tomados é o da forma de encriptação nas formas de utilização das chaves. Existem algoritmos que utilizam a mesma chave para encriptar e decriptar, mas, à forma mais segura é quando esses dados são encriptados na forma Assimétrica. Esse processo complexo deve ser questionado por você junto ao serviço de hospedagem e/ou certificadora!

Segurança do e-consumidor

Para realizar uma compra na internet não é preciso apenas ser atraído pela oferta, até porque quando a esmola é grande, o santo desconfia!

Muitas pessoas são vítimas de estelionatários que divulgam produtos em um site, provavelmente clonado, no intuito de obter os dados bancários do consumidor.

Para se livrar de um golpe assim, será necessário que você, como consumidor, tome algumas precauções.

  • Busque pesquisar sobre o seu produto em sites indicados por alguém, que já realizou alguma compra e ocorreu tudo certo. Não existe propaganda melhor que a indicação boca a boca! Digo isso como profissional do marketing e atuei no desenvolvimento de campanhas publicitárias de diversas lojas virtuais.
  • Procure sempre saber da localização da empresa, onde ela está instalada, se é registrada, se possui CNPJ, e acima de tudo se ela emite a nota fiscal eletrônica. Esta nota é a garantia de que a empresa é legalizada e não oferece riscos à sua compra! Existe ainda muitas lojas virtuais que não possuem registro e trabalham na clandestinidade, podem até comercializar direito, porém, você jamais obterá um documento que comprove a compra e identificação do produto.
  • Ter um computador conectado à internet é o mesmo que trabalhar numa mina de urânio, os riscos de contaminação são grandes! Ao entrar numa loja virtual, você poderá estar entrando nesta mina de urânio, lá dentro quem a opera pode lhe prejudicar através de uma contaminação, quais são elas na internet? Podemos identificá-las como: vírus, trojans, spywares, etc. Mantenha seu computador sempre protegido com antivírus, assim, fica mais difícil a penetração desses ladrões virtuais.
  • Outra importante dica, senão, a mais importante, é você observar se o site que você está vendo o produto possui o Certificado de Segurança (SSL) para isso basta observar lá no endereço se ele começa com http:// ou https:// se estiver como este último ele está com o certificado e lhe garantirá bem mais segurança na hora da compra.

Lojistas e clientes seguros

Diante das dicas esperamos que tenham entendido e gostado, embora este artigo seja bastante objetivo, numa linguagem simples, a eficácia do que foi sugerido aqui, dependerá de seu desempenho, tanto como vendedor como comprador.

No início do comércio eletrônico, todos diziam que seria uma febre que em poucos meses, no máximo um ano, acabaria. Esse pessimismo era por conta dos milhares de fraudes.

Porém, tecnologia sempre será geradora de tecnologia e assim transformamos o ambiente virtual em um mercado forte e competitivo, que oferece, aliás, total segurança.

São milhões de softwares desenvolvidos para melhorar ainda mais o e-commerce! A tendência é crescermos ainda mais, revolucionando o mundo comercial, assim como os trens de ferro revolucionaram a industrial e o comércio no passado.

Estamos passando por uma transformação resultante da globalização e desenvolvimento das tecnologias da informação.

Aos empresários do e-commerce e e-consumidores, quero afirmar que este é o melhor período para grandes negócios, bons lucros e lucratividade, quem souber acompanhar todas às dicas dos consultores, obterão sucesso pleno!

Neste cenário, as questões da segurança no e-commerce estão entre as mais importantes. Mantenha-se informado assinando a Newsletter do Artigos E-commerce.

Fonte: Oficina da Net

Questões de segurança no e-commerce
5 (100%) 14 votos