Velocidade da Página Como Fator de Rankeamento

Agora é oficial. A  partir de agora o Google já estará levando em conta a velocidade dos sites como fator de rankeamento de resultados de busca para seus usuários. A notícia foi publicada no blog para webmasters do Google e vai afetar a forma de otimização de sites para ferramentas de busca. A velocidade de carga da página passa a ser mais um parâmetro de otimização para as equipes de SEO que agora terão que atuar de forma ainda mais afinada com a equipe de programação. Como em outros fatores de rankeamento, não se sabe qual é o peso deste item dentro do algoritmo de cálculo do ranking, mas certamente será relevante, visto que o objetivo do Google é justamente o de separar o joio do trigo.

Em nossos cursos sobre SEO já vínhamos chamando a atenção para esse parâmetro que já estava sendo mencionado a um bom tempo em várias fontes de referência no Google e em outros sites que tratam sobre otimização de sites para ferramentas de busca. A novidade faz sentido dentro da política do Google de oferecer conteúdo cada vez melhor nas páginas de resposta de pesquisas feitas em seu buscador.

Em Que Muda o Cenário

O usuário é quem sai ganhando de imediato com páginas mais rápidas de serem carregadas. A experiência de navegação ficará muito mais agradável e certamente irá fidelizar mais clientes. Do ponto de vista de programação, os sites deverão se adaptar a essa nova realidade otimizando seus códigos para não serem penalizados pelo Google. Algumas plataformas open source de CMS e e-commerce deverão ser revisadas para corrigir alguns excessos em termos de programação, mas a mudança não deverá ser tão traumática como alguns podem pensar.

Qual o Reflexo Sobre As Lojas Virtuais

Os sistemas de lojas virtuais precisarão se adaptar a este novo desafio. Muitos destes sistemas possuem códigos bastante pesados e com muito “lixo” de programação e por isso necessitarão passar por uma reformulação caso já não tenham feito isso antes. A estrutura de programação deverá ser repensada e as boas práticas de programação terão muito mais relevância no resultado final de uma loja virtual. Os programadores e desenvolvedores terão que passar a “pensar SEO” se é que já não faziam. Não vai dar mais para ir escrevendo o código e pronto.


E os Provedores de Hospedagem

Esse é um outro segmento da web que vai ter que se mexer diante da nova situação. Se você tem um site, blog ou loja virtual e está hospedado em um provedor que não tem um tempo de resposta – velocidade de exibição de página – bom, seu site será penalizado, independentemente de qualquer trabalho de SEO que tenha sido desenvolvido no site. Agora, mais do que nunca a qualidade do serviço de hospedagem vai ser posta a prova. Em nossos cursos sempre demos muita importância a qualidade do serviço de hospedagem dentro da estrutura de qualquer site e agora nossa recomendação está sendo confirmada. Além dos problemas de navegação e estabilidade, agora, se o provedor não for muito bom, você também terá problemas para ser encontrado nos buscadores.

Como Verificar Sua Velocidade

Existem algumas ferramentas bem fáceis de usar para como por exemplo o Page Speed, um plugin oferecido pelo próprio Google para o Firefox que mede a velocidade do site e ainda dá algumas dicas de otimização. Para os mais experientes, a Central do Webmaster do Google oferece algumas ótimas ferramentas de medição.

Na verdade, segundo o Google esta mudança já foi feita a algumas semanas e caso seu site tenha sofrido alguma queda no tráfego, principalmente no proveniente das buscas no Google de buscadores, está na hora para otimizar a velocidade do seus site, blog ou loja virtual. Você pode verificar essa redução de tráfego usando o Google Analytics implantado no seu site. Se ainda não tem essa ferramenta, é hora de pensar em colocá-la.

Alberto Valle, consultor e instrutor do Curso de e-Commerce

Avalie este artigo

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here