10 dicas de mídia social para seu e-commerce

A mídia social mexe com os negócios online de novas e estranhas formas. Nossos clientes estão compartilhando mais e mais informação sobre o que fazem online e o que gostam. Conseguir que estas pessoas falem dos seus produtos (ou de você) nas redes sociais é um jeito sensacional de conseguir mais tráfego e novos usuários.

A grande dificuldade? No e-commerce o objetivo mais importante não é compartilhar, é vender. Até mesmo a Amazon, que estabelece como todo o planeta se comporta nesta área, deixa os links de compartilhamento escondidos – embora eles estejam na barra da direita, na primeira tela.

Estas são as dicas para melhorar seus “esforços de socialização” sem esquecer que seu negócio é o comércio eletrônico, seu negócio é vender.

1. Onde é que o barulho acontece?

Comece pelo começo: descubra onde é que seus usuários estão compartilhando informação. Este é o pedaço mais sensível e importante. O Add This, por exemplo, oferece as tendências de uso dos serviços cadastrados por lá. E você também sabe como os brasileiros que usaram o serviço compartilharam. O Share This também oferece alguns relatórios bastante interessantes.

A grande vantagem da internet é ter formas de medir tudo. É possível saber, com o filtro próprio no seu programa de métricas, quem mandou o quê para onde – do mesmo jeito que podemos saber de onde vieram os novos visitantes.

Quando souber quais são as redes sociais mais usadas por seus clientes, inclua seus botões no desenho de seu site. Afinal você não quer 74 botões no seu layout, quer?

2. Foco onde está o barulho

Twitter e Facebook são as principais redes do mundo. Se você realmente vai trabalhar as redes sociais vai precisar de perfil por lá e de uma política muito clara de ação.

3. Use lugares únicos para seus botões

Em vez de deixar os botões no mesmo lugar em todo o seu site, ofereça esta possibilidade em lugares diferentes. Um bom exemplo disso: se o cliente acaba de fazer uma resenha do produto em seu site, ele já mostrou sua vontade de compartilhar. Então facilite a vida do usuário e permita que ele mande a resenha para o seu perfil do Twitter ou Facebook.

Há muitos outros lugares que podem ser usados: a página de agradecimento do checkout, o e-mail de confirmação da compra e suas newsletters são apenas algumas ideias. Navegar por seu próprio site vai lhe dar muitas outras, com certeza. Seja criativo! O e-commerce exige sempre muita criatividade.

4. Vídeos, as estrelas

Os internautas adoram vídeos. A Zappos teve um grande aumento nas vendas quando incluiu vídeos dos produtos nas páginas. Além disso, criar seu próprio canal no Videolog, por exemplo, permite não só que seus clientes compartilhem os vídeos, mas possam colocá-los em outros sites. Resumo da ópera: os vídeos espalham o seu produto pela internet afora criando um novo foco de disseminação nas mídias sociais.

5. Converse com os seus seguidores no Twitter e no Facebook

Você conseguiu seguidores (ou fãs no Facebook)? Ótimo! Agora vem a parte difícil: escutar o que estão falando e conversar com eles. É preciso interagir. Mais hora menos hora eles vão para o seu site e compram o seu serviço.

6. Exclusividade

Quem acompanha a sua marca, seja onde for, merece algo a mais, não? Cupons, promoções relâmpago, dicas e outras informações exclusivas que você não expõe em outros canais de comunicação são um às na manga. Use.

7. Saia do “modo de vendas”

Os perfis corporativos tendem a só falar de si. E isso tende a ficar chato para quem os acompanha. Que tal divulgar histórias, tendências de negócio da sua área ou números? Um jeito de se destacar da multidão é falar do mercado e não ter medo de contar os movimentos de seus concorrentes também. Mesmo que isso seja um pouco demais para seu caráter, experimente ir além da venda: seja útil. Assim, além de ganhar fãs, você conquista confiança – que é tudo nas redes sociais.

8. Integre o atendimento às mídias sociais

É muito comum encontrar consumidores descontentes nas mídias sociais. Nada como atendê-los por lá, de forma clara, rápida e direta. Isso nem sempre é possível – depende da estrutura de sua empresa – mas adiciona pontos positivos na percepção de sua marca. No comércio eletrônico, as mídias sociais podem ser um belo e eficiente substituto para o SAC tradicional.

9. Acompanhe os cliques

Como sempre, é fundamental analisar o tempo todo os cliques. Para tanto, nada como os serviços encurtadores de URL – como o bit.ly, o migre.me ou o ow.ly, só para citar três. Escolha um que ofereça informações sobre os cliques. Você pode descobrir que seu público no Facebook gosta de descontos enquanto os seguidores do Twitter preferem as notícias.

10. Seja generoso

As redes sociais pedem generosidade. É preciso ser útil, conversar, perguntar o que acham, oferecer algo de valor para as pessoas que nos seguem. Quanto mais o seu perfil for útil e interessante, maior será a lealdade à sua marca – e este é o grande desafio dos tempos conectados em que um clique basta para acabar com a festa.

Essa são apenas algumas dicas para a utilização das redes sociais em seu comércio eletrônico. E você tem alguma experiência sobre mídias sociais no e-commerce para compartilhar? Deixe o seu comentário.

Fonte: Blog do PagSeguro

Avalie este artigo

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here