Sites e blogs corporativos: o conteúdo que é a marca da empresa

Muitas empresas pecam justamente na hora de fazer o trabalho sem a preocupação de analisar e identificar os assuntos e abordagens que darão a tônica do blog e, consequentemente, chamarão a atenção do internauta/consumidor.

Quantas vezes você visitou um site ou um blog corporativo e não se identificou com o conteúdo que encontrou por lá? A comunicação on-line das empresas atuais deve estar intimamente ligada ao que a marca representa na mente do consumidor. E, para que isso aconteça, é preciso que caiamos em velhos clichês do marketing que dizem: empresa, conheça seu produto/serviço primeiro, depois conheça seu consumidor, descubra quem é ele, como ele se comporta, para depois encontrar maneiras de cativá-lo.

A verdade é que muitos profissionais e empresas esquecem das prerrogativas básicas do marketing, da propaganda, da parte conceitual e teórica sim, mas que dão base para se trabalhar assertivamente todas as possibilidades de prospecção e manutenção de clientes.

Com o conteúdo apresentado nos sites e blogs corporativos não pode ser diferente. A empresa tem que utilizar uma linguagem que a identifique, um conteúdo que seja reconhecível de cara, seja por meio do layout, vídeos, imagens, textos e qualquer outra forma de conteúdo on-line.

Muitas empresas pecam justamente na hora de fazer o trabalho sem a preocupação de analisar e identificar os assuntos e abordagens que darão a tônica do blog e, consequentemente, chamarão a atenção do internauta/consumidor.

Um caso interessante que vi nos últimos dias envolve o tipo de abordagem que mais gosto, porque parece despretensiosa, mas na verdade é assim que se faz a comunicação certeira, aquela que não é intrusiva, aquela que fala das experiências e não fica querendo te empurrar produto a toda hora. Porque as pessoas normalmente gostam de uma abordagem mais sutil, com uma espécie de “preliminares”, para depois ir para os “finalmentes”, para depois falar do produto/serviço em si.

O caso é de uma marca de chocolate. Um casal escreve suas experiências de vida, do cotidiano, enfim. O blog deu início há poucos dias, e eles falam, cada um a sua maneira, das experiências em comum; ele de um lado do blog e ela do outro. Achei inovador e deve até existir em outros lugares, em outros sites e blogs, embora eu duvide. Acredito que a ideia até surgiu da cabeça do casal que escreve lá, até porque o cara é ligado à comunicação digital, especialmente à produção de conteúdo on-line. Além disso, o site cujo blog está integrado tem uma pesquisa/sondagem de marketing que é leve, que também parece despretensiosa e que é a cara da marca, do produto.

Sem mais delongas, pelo ambiente on-line as empresas também devem proporcionar experiências e sensações físicas, mentais, sensoriais que pareçam descompromissadas, mas que vão ao encontro do que o consumidor espera e até do que ele não espera, mas que o surpreenda de maneira agradável, diferente, marcante. Porque produção de conteúdo corporativo envolve feeling, pesquisa, identificação com a marca, com o assunto, com as experiências que o produto/marca proporcionam, enfim. Venda e fidelização são consequências naturais.

Fonte: Media Boom

Blogs Corporativos – Conteúdo é a empresa
Avalie este artigo